REGISTOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Uni-CV prevê abrir licenciatura em Estudos Chineses no próximo ano lectivo 15 Agosto 2021

O Instituto Confúcio da Universidade de Cabo Verde (Uni-CV) pretende abrir, no próximo ano letivo, uma licenciatura em Estudos Chineses com uma turma de cerca de 30 alunos, anunciou na sexta-feira, 13, a diretora da instituição.

Uni-CV prevê abrir licenciatura em Estudos Chineses  no próximo ano lectivo

“Temos ainda em manga o projeto da abertura de licenciatura em Estudos Chineses , porque neste momento estamos ainda a espera da acreditação por parte da Agência Reguladora do Ensino Superior (ARES)”, revelou à Inforpress Ermelinda Tavares.

A diretora Nacional do Instituto Confúcio da Universidade de Cabo Verde explicou que a ideia de abrir este novo curso surgiu na sequência de “uma procura enorme” pela língua chinesa.

Afirmou que neste momento aguardam pelo aval da entidade reguladora para que possam começar com a divulgação do curso, mas mostrou-se “ciente e expectante” que o projeto seja aceite, uma vez que cumpre “todos os requisitos e documentos solicitados”.

“Temos que nos envolvermos fortemente na divulgação, para que possamos ter alunos sendo que não foi possível na primeira fase de inscrições, mas se a acreditação for aceite, arrancaremos com a divulgação na 2ª fase, mas o que nos anima é que temos o projeto de abrir apenas uma turma”, mencionou a responsável.

Segundo a responsável citada pela Inforpress, nesta primeira fase, as aulas serão ministradas por professores chineses, mas sublinhou que já estão a trabalhar na criação de condições para que no futuro próximo possam ter professores locais a lecionar o mandarim.

A ideia é começar com uma turma de 25 alunos no máximo 30, mas, prosseguiu, para isso, será necessário “um forte engajamento” na divulgação a nível do secundário e do público em geral, sendo que há pessoas que não são estudantes, mas que gostariam de frequentar o curso, porque gostam do mandarim.

Apesar da pandemia da Covdi-19, o instituto conseguir dar seguimento ao projeto de ensino do mandarim com aulas a distância e presenciais apenas no terceiro semestre.

“Neste momento estamos a ter aulas de verão com quatro professores e cerca de 40 alunos, sendo que existe uma turma de 12 estudantes do 12º ano, isso é muito bom e vantajosa para nós, e podemos trabalhar e ver os que estão interessados em continuar com o mandarim”, referiu.

“Esperamos ter uma resposta para breve para que possamos arrancar com este curso, sendo que estamos ansiosos, já estamos no novo campus com melhores condições, com laboratório de língua e de mandarim”, refere a reitora, conforme escreve a Inforpress.

A língua chinesa é ministrada em 16 escolas secundárias do País, sendo oito na Praia, quatro em São Vicente e Assomada, incluindo a Aldeia Infantil SOS de Santa Catarina.

O Instituto Confúcio é uma instituição de formação sem fins lucrativos, assente no princípio da cooperação entre a República Popular da China e outros países amigos e parceiros, com o objetivo de divulgar e promover a compreensão da língua e da cultura chinesa.

"Inaugurado em Dezembro de 2015, o Instituto Confúcio na Universidade de Cabo Verde começou a lecionar cursos de língua e cultura chinesa em Janeiro de 2016 vem trabalhando na promoção e divulgação da língua e cultura chinesa em Cabo Verde, com várias atividades que visam atrair mais alunos para a aprendizagem do mandarim e mostrar as oportunidades de aprender uma língua nova", cita a nossa fonte.

Asemana c/Inforpres

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project