INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

União Europeia escolhe alemã e francesa para cargos de topo: Leyen para CE, Lagarde para BCE 03 Julho 2019

A escolha não foi nada fácil, mas por fim os vinte e oito chefes de Estado e de Governo dos países-membros chegaram, na tarde desta terça-feira, 2, a acordo sobre a proposta conjunta de Emmanuel Macron e Angela Merkel para Ursula von der Leyen presidir a Comissão Europeia e Christine Lagarde o BCE-Banco Central Europeu.

União Europeia escolhe alemã e francesa para cargos de topo:  Leyen para CE, Lagarde para BCE

A ministra da Defesa alemã foi uma candidata de última hora, dada a oposição cerrada, à direita e ao centro, feita ao candidato Frans Timmermans, proposto pelos socialistas. O desacordo, que persistia ao segundo dia das reuniões, foi expresso pelo primeiro-ministro português, na segunda-feira, com um "as coisas não vão nada bem".

A diretora-geral do FMI-Fundo Monetário Internacional, sucessora de Mario Draghi no Banco Central Europeu, reagiu de imediato publicando no Twitter: "Sinto-me honrada com a indicação".

A ’difícil escolha’ para os lugares máximos da UE conseguiu ainda o equilíbrio de género e representatividade europeia tão procurado. Dois homens, duas mulheres. Três são nacionais de países fundadores da União Europeia (Alemanha, França, Bélgica).

O ministro espanhol dos Negócios Estrangeiros, Josep Borrell, de 72 anos, é o próximo comissário europeu para a mesma área.

O primeiro-ministro belga, Charles Michel, de 43 anos, vai suceder a Donald Tusk no Conselho Europeu.

Perfil das primeiras

Ursula von der Leyen, sucessora de Jean-Claude Juncker, também é "fluente em francês", "nasceu em Bruxelas há 60 anos, numa "grande família aristocrática", o pai é o atual presidente da Baixa Saxónia, Ernst Albrecht, destaca o Le Monde.

A ministra, para cuja escolha foi determinante a indicação de Macron, segundo o Le Monde, já teve as pastas dos Assuntos Sociais e da família sob Merkel, é "mãe de sete filhos" e é tida como uma "conservadora moderada", reza ainda a sua biografia.
63 ans.

Christine Lagarde, de 63 anos, por seu lado, já fora várias vezes a primeira em tudo: antiga campeã de natação sincronizada, primeira francesa ministra das Finanças, primeira mulher a dirigir o FMI, e antes disso a primeira mulher a dirigir uma grande empresa americana de advocacia.

Fontes: Reuters/Bloomberg/Le Monde.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project