MUNDO INSÓLITO

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

"Vida de praia em Wuhan e o mundo paga o preço" — China defende festa em parque aquático sobrelotado 21 Agosto 2020

A cidade chinesa onde começou a pandemia — que há oito meses flagela o mundo, sem previsão de fim — continua a surpreender: desta vez, pelas imagens de uma mega-festa de música eletrónica num parque aquático sobrelotado em Wuhan. As autoridades em Pequim pronunciaram-se defensivamente ante os comentários ácidos como no título, sobre as imagens do evento que largos milhões em todo o globo viram na Internet.

A defesa de Pequim surge dias depois do evento cujas fotos e vídeos muito partilhados nas redes sociais, mostram centenas de pessoas em fato de banho, a dançar colados uns aos outros ao ritmo da música eletrónica e sem máscara.

A indignação, que é mais forte nos Estados Unidos e União Europeia — onde o surto de coronavírus continua todos os dias a fazer vítimas —, levou a China a emitir um comunicado em que justifica o que motivou a festa: o seu sucesso no combate à Covid-19.

O evento no ’Maya Beach’ no último fim de semana "mostra que Wuhan obteve uma vitória estratégica no combate à epidemia", disse ontem (5ªfª, 19) Zhao Lijian, porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros da China.

"Vi o vídeo da AFP. Aparentemente os europeus e americanos ficaram muito surpresos ao ver essas imagens", disse Zhao, "Espero que a imprensa estrangeira informe sobre a situação real" na China, rematou.

China sob controlo

Enquanto o resto do mundo continua a ver crescer os números diários de infeções e óbitos — respetivamente de 22,46 milhões e 800 mil na 5ªfª, 20 —, a China epicentro do surto de Covid-19, em dezembro, há três meses que não regista um único óbito.

Nove meses depois, a epidemia está sob controlo graças a um confinamento rigoroso, ao uso generalizado de máscara, ao rastreamento de contactos mas também ao seu sistema de saúde.

Wuhan foi isolada do mundo por 76 dias, entre janeiro e abril. Mas já antes, em março muitos, começaram a desconfinar, depois de iniciada a campanha de deteção em massa. A grande maioria dos 11 milhões de habitantes fez testes.

Fontes: AFP/ABC.au. Foto (AFP): Festa de milhares no aquaparque tem duas versões. Uma, de Pequim, diz de "cidadãos de Wuhan (que) celebram o sucesso do combate à Covid-19"; a outra dos países onde continuam a crescer os números diários de infeções e óbitos.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project