REGISTOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

"Vovó Sarah" de Obama morre aos 99 anos na sua aldeia do Quénia 29 Mar�o 2021

Sarah Obama — a quem o presidente chamava "Vovó"/Granny por ser a mulher do avô — morreu na manhã de hoje (segunda-feira) num hospital do seu país, anunciou a família, bem como o presidente queniano que saudou a "matriarca que protegeu os valores identitários do Quénia".

A filha Marsat Onyango informou o Kenya’s Daily Nation de que Sarah Obama — a terceira esposa do muçulmano Hussein Obama, avô de Barack Hussein Obama — faleceu na manhã de hoje num hospital de Kisumu onde dera entrada na semana passada. "Estava doente, mas não de Covid", esclareceu. O enterro realiza-se no mesmo dia.

A madrasta do pai de Obama destacou-se em 2008 quando surgiu num vídeo a defender o candidato à presidência dos Estados Unidos da acusação, por Donald Trump, de que não tinha nascido em território norte-americano.

Nasceu numa aldeia habitada pela etnia Luo, perto do Lago Vitória em 1922. Ao tornar-se a terceira esposa do avô de Obama, passou a morar na aldeia de Kugelo. Ali destacou-se como fornecedora dos lanches na escola local — "quis trabalhar na escola porque nunca frequentei uma", dizia.

A sua casa de Kugelo, no oeste do Quénia, tornou-se ponto turístico após Obama a visitar em 2018. Mas antes disso, o senador Obama tinha visitado a aldeia dos seus antepassados em 2006.

Em 2015, o segundo encontro entre a "Vovó" e o seu ’neto’ primeiro presidente dos Estados Unidos a visitar o Quénia ocorrera na capital, Nairobi. Em 2018 já ex-presidente, Obama brincou: "Dantes foi impossível, já que o avião presidencial é muito grande para o aeroporto próximo" da casa de Kugelo.

Fontes: BBC/ Twitter/Referidas. Fotos( AFP).

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project