MUNDO INSÓLITO

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

"Vox põe Cabo Verde de vermelho no mapa espanhol"? 14 Outubro 2021

O partido espanhol de extrema-direita Vox publicou ontem por ocasião da comemoração do Dia de Espanha um mapa-mundo com os territórios que pertenceram a Espanha durante o período colonial: sinalizados a vermelho, estão Moçambique e Portugal. Mas não Cabo Verde e Guiné-Bissau, contrariando a afirmação num artigo no ’Diário de Notícias’ de hoje, e retomado da Lusa, em que o ex-eurodeputado português Ribeiro e Castro se indigna com o erro no mapa.

Publicado para comemorar o Dia da Hispanidade/Dia de la Hispanidad, a 12 de outubro, o mapa revela-se pouco fiel à história apesar de pretender enaltecer a ação expansionista da Espanha desde 1492: consta o novo continente, mas a sua representação abrangente do Norte ao Sul da América só é parcialmente verdade; a Guiné-Equatorial não está representada.

O ex-eurodeputado e dirigente do CDS Ribeiro e Castro, interventor na questão da Parceria Especial UE-CV, expressa-se indignado com a publicação — na conta do Vox na rede social Twitter — em que o território europeu de Portugal surge anexado pela vizinha Espanha.

Agora presidente da Sociedade Histórica da Independência de Portugal, Ribeiro e Castro quer que Portugal exija um pedido de desculpa pela "ofensa gratuita" perpetrada pelo Vox. "Não é a primeira vez que, infelizmente, esse partido espanhol decide fazer uma graça geográfica sobre a representação da Península Ibérica... Tem talento para manipulação de mapas e de apagar a existência autónoma de Portugal. É altura de dizer que não tem graça", disse Ribeiro e Castro à agência Lusa.


Vox de Voz alçada com a crise na Catalunha

Partido fundado em dezembro de 2013 por militantes desavindos com o Partido Popular, sob Rajoy, o Vox começou por pugnar por uma política mais dura para com o grupo terrorista basco ETA, bem como por uma maior afirmação do liberalismo económico.

Nascido à direita, evoluiu para pugnas políticas mais conotadas com a extrema-direita: limitação das autonomias dos territórios, a defesa de um Estado espanhol mais centralista. Mas nos quatro primeiros anos, a sua voz não chegava ao alvo.

Foi com a crise na Catalunha e a crise migratória a afetar a Espanha, entre 2017 e 2018, que o partido, liderado por Santiago Abascal desde 2014, viu a sua militância a crescer. A eclosão do Vox a nível nacional deu-se nas eleições regionais em dezembro de 2018 na Andaluzia, onde o partido conseguiu obter mais de 11% dos votos e 12 deputados regionais.

Fontes: Twitter/ El País/DN.pt/Lusa. Mapa da discórdia.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project