INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

WikiLeaks: 60 médicos pedem clemência para Assange que "está tão doente que pode morrer na prisão" 28 Novembro 2019

A carta-aberta assinada por mais de sessenta médicos de vários países entre os quais Estados Unidos, Reino Unido, Austrália, apela à ministra da Saúde e à ministra-sombra do Partido Trabalhista para ajudaraem na " transferência de prisão, para Assange poder ter tratamento urgente porque senão é a morte certa".

WikiLeaks: 60 médicos pedem clemência para Assange que

O fundador da WikiLeaks está na prisão de Belmarsh em Londres. O estabelecimento foi concebido para presos de alta periculosidade e as "condições pioraram a saúde física e psicológica" de Assange, que já tinha sido diagnosticado com "depressão profunda" antes de ser preso em abril deste ano, alegam os médicos subscritores.

O grupo internacional de médicos justifica que é o dever profissional que os manda denunciar toda e qualquer situação de tortura. É que, alegam, tudo indica que as autoridades britânicas estão a torturar o prisioneiro ao mantê-lo com medidas extremamente duras por ter infringido as regras da fiança cuja pena é de 50 semanas de prisão.

Há um mês uma reportagem da BBC dava conta do “ar de extrema fragilidade” de Assange ao apresentar-se na última audiência antes da de fevereiro de 2020 que deve decidir se será extraditado para os Estados Unidos. O jornalista acrescentou que “o sr. Assange teve dificuldade em lembrar a sua própria data de nascimento”.

A deterioração mental já tinha sido indicada pelos médicos que examinaram Assange na Embaixada do Equador. No seu relatório avisaram que a permanência do refugiado naquele espaço, confinado e sem sol”, era “perigosa para a sua saúde física e mental” e uma clara violação do seu direito a cuidados médicos.

Fontes: N Y Times/ BBC/AFP.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project