AMBIENTE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Xi promete China potência agrícola em ano de seca e de recordes de temperatura — 45 ºC à sombra 18 Outubro 2022

Ao terceiro dia do vigésimo Congresso do PCC, de domingo 16 a 22, uma das passagens do discurso de Xi Jinping mais aplaudidas foi: "Torna-se necessário acelerar a transformação do nosso país numa potência agrícola". O apelo emocionou os mais de dois mil delegados presentes em Pequim.

Xi promete China potência agrícola em ano de seca e de recordes de temperatura — 45 ºC à sombra

"Iremos consolidar em todos os planos a base da segurança alimentar", para que a «China possa garantir à população ’a sua tigela de arroz de cada dia’», afirmou o presidente chinês.

Este verão foi massacrante para os agricultores e responsáveis deste setor estratégico. O aquíferos secaram​, dezenas de milhões de casas ficaram sem eletricidade, há milhares de fábricas paralisadas e milhões de camponeses com colheitas fracas em todo o país, segundo reportagem da Reuters.

Dados oficiais da República indicam que as temperaturas nunca foram tão altas: 45 °C registados na cidade de Chongqing, a 18 agosto, um recorde; um grande número de províncias ultrapassaram os 40 °C.

Chuva artificial

A impregnação das nuvens na província de Jiangxi tornou-se a solução quando se emitiu em 24 último "o alerta vermelho" ao fim de 70 dias sem uma gota de água pluvial.

A impregnação artificial aconteceu e as chuvas cairam no dia 6 do corrente. Mas no dia seguinte, foi dado um novo "alerta vermelho" que desde então se mantém.

Maior reservatório desceu nível para c.1/3

O lago Poyang, que é o maior reservatório de água doce do país (25 km3), nos últimos três meses baixou o nível de água de 19 metros para 7 metros. "Nunca esteve tão baixo, segundo os registos dos últimos oito séculos", explica Xu Yinlong que é o diretor científico na Academia chinesa das ciências agrícolas e membro da delegação chinesa na COP21-Conferência das Partes.

"Não existe na história climática mundial nada de comparável a esta onda de seca e calor que a China vive este ano", afirma o climatologista e historiador do clima Maximiliano Herrera que mantém um registo atualizado dos fenómenos extremos (por exemplo: este ano, a temperatura mais alta e a mais baixa registadas em Cabo Verde foi, respetivamente, de 37,3 ºC na capital e 5 ºC em Monte Velha).

Múltiplos fenómenos excecionais

Em cem anos, a China registou dez longos períodos de seca, dos quais nove ocorreram no século XXI.

"Em 2021, a temperatura média no solo era 0,971 °C superior ao normal, o que é a mais elevada registada na China desde o início do século XX".

Estes dados constam do ’Livro Azul da Mudança Climática na China’, publicado anualmente em agosto pela autoridade da meteorologia nacional.
...
Fontes: Xinhua/AP/Le Monde/Sites especializados. Foto 1 (Xinhua): Xi Jinping no seu longo discurso incluiu a agricultura — prometeu novos métodos entre outras medidas perante a seca galopante —, o que lhe valeu aplausos dos delegados de todo o terrritório chinês concentrados em Pequim XX Congresso. Foto 2 (Reuters): Na periferia de Jiujiang, capital de Jiangxi, em agosto uma unidade de produção agrícola coberta de modo a proteger as culturas da luz solar direta; os cuidados personalizados incluem a irrigação manual. A província de Jiangxi desde junho está a ser flagelada por uma seca extrema.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project