INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Caso Alex Saab: 6 executivos de petrolífera Citgo dos EUA levados de Caracas para parte incerta em ’ato retaliatório’ 18 Outubro 2021

Em "ato retaliatório" pela extradição do Sal-Cabo Verde neste (sábado 16) de Alex Saab, cinco cidadãos dos Estados Unidos e um residente permanente (foto), que estavam em prisão domiciliária em Caracas, Venezuela, foram no mesmo dia levados para parte incerta pelo SEBIN, a ’secreta’ do governo de Nicolás Maduro — noticia este domingo a CNN.

Caso Alex Saab: 6 executivos de petrolífera Citgo dos EUA levados de Caracas para parte incerta em ’ato retaliatório’

A CNN avança a informação este domingo citando familiares e advogado dos seis executivos — cinco cidadãos dos Estados Unidos e um ali residente —, que foram detidos em 2017 num alegado caso de corrupção a envolver a CITGO Petroleum Corporation, petrolífera estatal da Venezuela mas sediada em Houston, Texas.

"O facto de que Saab chegou aos EUA antes do nosso pai é uma calamidade absoluta", disse Veronica Vadell. A filha do executivo Tomeu Vadell (fotos à esqª) relatou que o pai enviou mensagem de texto a avisar à família que ia ser levado para lugar desconhecido.

Os seis executivos da CitGo na foto, José Ángel Pereira, Gustavo Cárdenas, Jorge Toledo, José Luis Zambrano (único cujo calçado permite ver a tornozeleira eletrónica), Tomeu Vadell e Alirio José Zambrano (irmão de José Luís)foram libertados em abril, como "prova de boa-vontade por parte do governo da Venezuela para com a administração Biden". Foram colocados desde então sob supervisão eletrónica.

A boa-vontade parece agora desfeita decorridos seis meses: homem de confiança do presidente Nicolás Maduro — Saab, o empresário acusado pela administração americana de criar uma rede global de empresas para ajudar o governo da Venezuela a fugir das sanções de Washington — foi extraditado de Cabo Verde para os Estados Unidos e os seis ’cativos’ Citgo estão em paradeiro incerto.

A Venezuela faz ato de retaliação pela extradição de Saab obtida ao fim de dezasseis meses de uma acirrada batalha político-jurídica centrada em Cabo Verde peão num jogo maior.

Nos Estados Unidos, as autoridades sob Bush podem cantar vitória: dispõem de uma fonte de informação preciosa sobre o presidente venezuelano, refere a CNN.

"Se Saab cooperar", o Departamento de Justiça dos EUA terá "um grande avanço no caso" judicial, em Nova Iorque, que visa Maduro por narcoterrorismo e tráfico de droga", considera a CNN.

— -
Fontes: CNN/Clarín. Fotos: 1. Enviado do presidente Maduro ao Irão, Alex Saab é extraditado 16 meses depois de aterrar no Sal em escala técnica. 2. Executivos da CitGo José Ángel Pereira, Gustavo Cárdenas, Jorge Toledo, José Luis Zambrano, Tomeu Vadell e Alirio José Zambrano em Caracas, Venezuela.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project