INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

"Fraude eleitoral" diz Trump que pede a apoiantes $60 milhões para pagar processos na Justiça 07 Novembro 2020

O recandidato republicano Donald Trump alegando "fraude eleitoral" contesta nos tribunais federais os resultados que o dão como perdedor e pede aos seus apoiantes em carta que contribuam para o "Fundo de Defesa da Eleição". O seu objetivo é obter grandes somas de contribuintes generosos para poder pagar as onerosas custas judiciais do processo ,que ele espera fazer chegar até ao Supremo Tribunal (foto) — que em 2000 decidiu, em detrimento do democrata Al Gore, dar o republicano Bush como vencedor.

A expectativa do ainda presidente Trump é que na situação de impasse que marca a eleição deste 2020 possa repetir-se o que aconteceu há vinte anos quando o Supremo Tribunal (foto) decidiu, em detrimento do democrata Al Gore, dar o republicano Bush como vencedor.

Decidido a lutar até ao fim, Trump tem instruído os seus advogados a dar entrada a sucessivos processos alegando fraude. Mas sem prova da acusação, os tribunais da Geórgia e Michigan já recusaram liminarmente a entrada do processo.

A alegação de fraude eleitoral faz parte da estratégia de defesa de Donald Trump — posta em ação meses antes do dia da eleição desta terça-feira — visando descredibilizar a votação por correspondência. Esta, que é uma prática tradicional no país, este ano atingiu níveis elevados (mais de cem milhões ) devido à pandemia em curso.

Na carta dirigida aos seus apoiantes em que pede dinheiro — "mínimo cinco dólares e máximo 2 800" — para o Fundo de Defesa da Eleição/Election Defense Fund, Trump começa por afirmar: "Os democratas tentam roubar-nos esta eleição. Nós não vamos deixar".

"V. foi sempre um dos meus mais leais apoiantes e é por isso que lhe faço este pedido urgente".

Entre os argumentos com que procura mobilizar os pró-Trump, constam: "Preciso da sua ajuda para fazer parar a desestabilização desta eleição por parte da esquerda" (destacados no original).

Se não conseguir ser declarado vencedor, Trump terá conseguido ao menos atrasar a homologação-publicação dos resultados. Por dias ou mesmo por semanas.

Fontes: CNN/NCBN. Foto: O Supremo pode ser a última instância a escolher— Biden "o 46º" ou Trump "o 45º-bis"? — como em 2000?

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project