NOTÍCIAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

João Branco recandidata-se ao cargo de presidente da Associação Mindelact 26 Fevereiro 2021

O encenador e atual presidente da Associação Mindelact, João Branco, quer continuar a dar a sua contribuição em prol da cultura cabo-verdiana, recandidatando-se ao referido cargo nas eleições que estão marcadas para 13 de março, onde vai ser eleito um novo corpo diretivo na Assembleia-geral da orgnização.

João Branco recandidata-se ao cargo de presidente  da Associação Mindelact

João Branco, que vem desempenhando o cargo de presidente da associação desde a sua fundação em 25 de abril de 1996, com exceção dos anos de 2014 e 2017, avançou em exclusivo ao Asemanaonline que, o percurso, o trabalho e a importância da Associação Mindelact no panorama cultural cabo-verdiano e no contexto africano, “é inquestionável e reconhecido por todos os sectores”.

“Eu e todos os colegas que durante todos estes anos têm dado o seu contributo, tantas vezes com bastante sacrifício, o fazem em regime de voluntariado, sempre”, salienta este dirigente que enfatiza o reconhecimento que têm tido ao longo dos anos pelo “Governo de Cabo Verde, pela Câmara Municipal de S. Vicente e pela Presidência da República, ao mais alto nível (nos casos do governo e da presidência, com condecorações)”.

“Agora é continuar a trabalhar, num contexto muito, muito difícil e o continuar a dar o nosso contributo para o desenvolvimento das artes cénicas cabo-verdianas. Dar o melhor que temos e que podemos, é o que se pode prometer neste contexto”, realça João Branco, lembrando que “esta é uma estrutura que não é, nem nunca foi profissionalizada”.

A associação, anualmente, realiza entre uma e duas assembleias gerais para a apresentação de contas, fazer o balanço de atividades, nomeadamente do Festival de Teatro e de Março mês do teatro e a atribuição do prémio de mérito teatral que é concedido a 27 de março, dia mundial do teatro.

“É um prémio muito importante no âmbito das artes cénicas que, é entregue em Cabo Verde nesta data, mas a sua decisão para a atribuição do premio é sempre tomada em sede da Assembleia-geral, ou seja, é um conjunto de sócios que decide pela atribuição deste prémio”, explica.

A mesma fonte relembra que em 2020 não foi realizada a Assembleia-geral, nem a atribuição do prémio de mérito teatral e que também no mesmo ano, em março, era para eleger um novo corpo diretivo, o que não acabou por acontecer devido a situação de pandemia de Covid-19.

“Digamos que o nosso mandato se prolongou extraordinariamente por mais um ano e, portanto, vamos agora proceder à renovação da equipa”, acrescenta.

O presidente da associação garante que existe um grande esforço e dedicação dos agentes teatrais de Cabo Verde, mas apela aos artistas a não pararem, e continuarem a fazer as suas atividades, “embora não possamos ver uma organização mais robusta por causa da situação que vivemos neste momento”, conclui João Branco.

AC/Redação

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project