SOCIAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Jovem grávida morre na rota via barco Boa Vista-Sal: População revoltada com a postura do Governo e Binter que recusa transportar doentes nos seus aviões 24 Junho 2018

Está causar revolta e indignação de cabo-verdianos a morte, neste Sábado, de uma jovem de Santiago (Eloisa, de 27 anos,ver foto), que seguia num barco que a socorreu de emergência na Boa Vista para realizar um parto complicado no hospital do Sal. Tudo porque chegou tarde à ilha( mas informações contraditórias suspeitam que chegou sem vida), tendo depois o Hospital do Sal informado, num comunicado que não remeteu a este jornal, que a jovem faleceu depois de uma intervenção cirúrgica. Isto diante da alegada recusa da companhia aérea Binter-CV de transportar doentes nos seus aviões. Para os críticos, o Governo da República tem que assumir as suas responsabilidades e consequências perante este facto grave que resultou na perda de uma vida humana, já que foi eleito para solucionar os problemas do povo e não para proteger interesses de grupos económicos.

Jovem grávida morre  na rota via barco Boa Vista-Sal: População revoltada com a postura do Governo e Binter que recusa transportar doentes nos seus aviões

O caso está a provocar as mais diversas reações, com destaque para os protestos nas rede sociais. Brito Maria é um deles que partilhou, na sua página no facebook, ter ficado revoltado com a morte desta jovem de Santiago residente na Boa vista

«Tristeza, revolta e dor . Uma jovem de Santiago faleceu hoje,23, no trajeto Boa Vista/ Sal, no Barco, porque, mais uma vez, a companhia Binter-CV não queria leva-la de avião. A jovem acabou por falecer antes mesmo de chegar à ilha do Sal, vitima da gravidez ectópica, ou seja gravidez na trompa», referiu. Mas depois o Hospital do Sal informau, num comunicado que não remeteu a este jornal, que a jovem faleceu depois de uma intervenção cirúrgica - falta o inquérito em curso para clarificar essa informação.

Revoltada com esta ocorrência, Brito Maria alerta ainda, no seu «post» referido, para este descaso do governo com o povo da Boa Vista. «Estou revoltada (com a situação) e mergulhada numa tristeza profunda, porque o Governo está fazendo descaso do povo na ilha da Boa Vista.Nós não merecemos ser tratados dessa forma. Estamos sendo desrespeitados . São vidas que vêm sendo ceifadas por causa do desrespeito da Binter do governo, etc. Nós os boa-vistenses e residentes na Boa Vista estamos revoltados. Essa jovem não merecia essa morte, porque se chegasse à cidade da Praia (ou ao Sal também) a tempo, com certeza seria salva . Somos cidadãos Caboverdianos e temos direitos à saúde e direito à dignidade», conclui na sua página de facebook.

Para o deputado nacional Nuías Silva, deve-se apurar as responsabilidades.«É simplesmente Lamentável e Inaceitável a situação da evacuação médica entre as ilhas de Cabo Verde. O governo desmantelou um sistema que encontrara e que mesmo com insuficiências funcionava. Em contrapartida, oferece-nos a (não)solução atual que temos. Um caos completo neste quesito. Urge um BASTA nesta situação e exige-se apuramento de responsabilidades».

Para vozes críticas na Boa Vista, o Governo da República tem que assumir as suas responsabilidades e consequências perante esta facto grave que resultou na morte de uma pessoa, já que foi eleito para solucionar os problemas do povo e não para proteger interesses de grupos económicos.

Diante de tudo isto, avisam esperar para ver se o executivo de Ulisses Correia e Silva continua a ignorar os protestos da população contra o Binter-CV que recusa transportar doentes graves ou se tomará medidas para resolver esse problema - através da mesma companhia que monopoliza os voos domésticos ou por outros meios do Estado de Cabo Verde.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert
Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project