NOS KU NOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Polémica sobre o Carnaval de Mindelo: Vindos do Oriente e Estrela-do-mar podem ficar fora do desfile oficial de 2019 16 Novembro 2018

A presidente do Vindos do Oriente, que ganhou o carnaval deste ano, anunciou, esta quinta-feira, que o grupo não vai participar no desfile oficial de 05 de Março de 2019. Tudo, segundo Lili Freitas, por discordar das «imposições» da Liga Independente dos Grupos Oficiais do Carnaval de São Vicente (LIGOC-SV) para se imitar o estrangeiro, o que «retira a originalidade do carnaval mindelense». O emblemático Estrela-do-mar pode também ficar fora da competição, por alegadamente não preencher todos os requisitos fixados pela LIGOC-SV. O presidente deste, Marco Bento, avisou hoje, em conferência de imprensa, que o desfile do Carnaval 2019 “já está fechado” e que o grupo Estrelas-do-mar não entra no mesmo. Até ao fecho desta edição, Bento desconhecia, porém, a posição do grupo Vindos do Oriente.

Polémica sobre o Carnaval de Mindelo: Vindos do Oriente e Estrela-do-mar podem ficar fora do desfile oficial de 2019

O desfile oficial do bloco carnavalesco de S.Vicente está envolto em polémica. É que dois dos grandes grupos podem ficar fira da corrida ao título de campeão do próximo ano: Vindos do Oriente (VO), que é bi-campeão do certame, e o emblemático Estrela-do-Mar (EM), um dos mais antigos grupos do carnaval de S.Vicente.

A presidente do Vindos do Oriente informou hoje que o seu grupo não vai participar no desfile oficial. Tudo por discordar das «imposições» que vêm sendo feitas pela direcção da Liga Independente dos Grupos Oficiais de S.Vicente. Em declarações à RCV, Lili Freitas critica que, entre outros aspectos, a LIGOC-SV quer impor que os grupos desfilem como se faz em certos países estrangeiros, o que, segundo ela, «retira a originalidade do carnaval de S.Vicente». Diante de falta de entendimento com a Liga, Freitas fez questão de realçar que a direcção do grupo lamentou « a fazer a sua retirada do desfile deste ano». Por isso, pediu a compreensão de todos os adeptos do grupo e da população de S.Vicente e Cabo Verde, em geral.

A LIGOC-SV está, no entanto, por reagir a essas declarações, já que a decisão de o Vindos do Oriente de fazer a sua retirada do desfile oficial de 2019 foi anunciada nas últimas horas.

Mas as baixas no bloco carnavalesco não ficam por aí. Estrela-do-mar, um dos grupos mais antigos de Mindelo, pode também ficar fora da competição carnavalesca de Março de 2019. Tudo, segundo a Liga, por não preencher todos os requisitos fixados para o efeito.

Liga e regulamento do desfile

Sobre este particular, o presidente da direcção da Liga Independente dos Grupos Oficiais do Carnaval de São Vicente, disse hoje,15, que o desfile do Carnaval 2019 “já está fechado” e que o grupo Estrelas-do-mar não entra no mesmo.

Em entrevista à Inforpress, no Mindelo, na sequência da conferência de imprensa do vice-presidente do grupo Estrelas-do-mar, Hipólito Tavares, no dia anterior, Marco Bento especificou que o regulamento já aprovado pelo conselho deliberativo da LIGOC-SV definiu que são quatro os grupos que vão a concurso na tarde de terça-feira, 05 de Março de 2019, ou seja, Vindos do Oriente, Monte Sossego, Flores do Mindelo e Cruzeiros do Norte.

“O grupo Estrelas-do-mar pede para entrar na competição exactamente no momento em que estamos a estabelecer as regras e estas remetem o grupo para o desfile de acesso, como poderia ser outro grupo, ou seja, subida e descida de divisão”, clarificou a mesma fonte.

Segundo a mesma fonte, Marco Bento confirmou que a LIGOC-SV recebeu há dois dias um pedido e a documentação do Grupo Carnavalesco Estrelas do Mar solicitando entrada na liga, num processo que decorre há vários meses, e que se encontra em análise para decisão “em breve”.

Contudo, prosseguiu, uma decisão anterior da LIGOC-SV sobre este assunto indicava que o grupo ao reentrar no Carnaval, ou qualquer outro, teria que passar por um desfile de acesso, uma das decisões que vem estabelecer o sentido que a liga deseja dar ao Carnaval a partir de 2019, com o objectivo de trazer “maior competitividade” ao desfile.

Aliás, reforçou, o estatuto consagra que o grupo que ficar ausente um ano do Carnaval passa a pertencer ao grupo de acesso.

“Quando não se trata de sócio-fundador, para aceder à liga terá de o fazer como sócio transitório qualidade que, por sua vez, obriga a entrada directamente no desfile de acesso, e não no desfile oficial, que funciona como um teste de entrada na LIGOC-SV”, esclareceu a mesma fonte citada pela Inforpress.

Sorteio de desfile e nova experiência

Sobre o facto de se proceder este sábado ao sorteio da ordem dos grupos no desfile, a quatro meses de distância, Marco Bento explicou que tal relaciona-se “única e exclusivamente” com evento de angariação fundos e “nunca tentativa de exclusão” do grupo Estrelas-do-mar.

Por isso, Marco Bento disse que não vislumbra “qualquer má-fé e intenção deliberada de excluir” o grupo Estrelas-do-mar, que tem, reiterou, três dias disponíveis para desfilar, sempre no período da tarde, sábado, domingo ou segunda-feira, que antecedem a competição de terça-feira, “mas como grupo de acesso”.

“Não há intenção de excluir o Estrelas-do-mar do desfile porque o objectivo da LIGOC-SV é fazer um Carnaval de excelência e organizado já em 2019”, acrescentou.

A mesma fonte indicou que o estatuto da LIGOC-SV foi publicado no Boletim Oficial II Série nº 61, de 26 de Outubro, e estabelece os grupos que vão desfilar, a hora de saída de cada um e o manual dos jurados, todos já aprovados.

“Faço um apelo à calma e à serenidade, pois trata-se de algo novo que estamos a experimentar, e o que desejamos é o desenvolvimento do Carnaval assente na organização rumo à sua industrialização”, concluiu o presidente da LIGOC-SV referido pela Inforpress.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade



Mediateca
Cap-vert

blogs

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project