Legislativas 2021

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Sal: Candidatos almejam "mais empregos" para a ilha 08 Abril 2021

A alta taxa de desemprego em Cabo Verde é grande preocupação para os cabo-verdianos, principalmente num período em que a pandemia da COVID-19, praticamente, paralisou a economia nacional, com maior enfoque nas ilhas do Sal e Boa Vista e que dependem grandemente do turismo. Com a crise global instalada no setor, os riscos de um aumento da taxa de desemprego (11,3%, dados de 2019 do INE) são reais e o governo que se vier a formar após as eleições de 18 de abril, não terão mãos a medir para tamanho desafio. Assim, o A Semanaonline conseguiu ouvir os cabeças-de-listas da UCID e do MPD sobre o tema e as medidas previstas nas suas plataformas para proteger e criar novos postos de trabalho.

Sal: Candidatos almejam

UCID promete investir em sectores estratégicos para desenvolver a economia e diminuir a taxa de desemprego no país

Em entrevista exclusiva ao Asemanaonline, o cabeça-de-lista da União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID) pelo círculo eleitoral do Sal, Aldirley Gomes, assegura que para gerar empregos e diminuir a taxa de desemprego no país é preciso apostar no desenvolvimento de outros sectores da economia. Assim, o seu partido promete, caso vença as eleições de 18 de abril, apostar no sector das pescas, da agricultura, bem como, nas pequenas indústrias, com o intuito de gerar mais empregos na ilha.

“Diversificação" é a palavra chave. "É preciso diversificar as bases produtivas e diversificar os setores para que o país não fique dependente de um único sector económico. Promover os Sectores da Agricultura, Pesca, Pequena Indústria e Turismo enquanto pilares do desenvolvimento econômico e sustentável de Cabo Verde. Políticas estratégicas consistentes, com incentivos para a diversificação do investimento privado de vários sectores, como, o mundo rural e desenvolvimento da agricultura, economia marítima e desenvolvimento das pescas e plataformas e serviços das TIC”, expressou.

MPD afirma que retomar o turismo é chave para gerar empregos

Já o Movimento para a Democracia (MpD) afirma ser preciso promover a economia e retomar o turismo. O partido, pela voz de Janine Lélis, cabeça-de-lista pelo círculo eleitoral do Sal, refere que vencer a pandemia e aproveitar as potencialidades da ilha é o caminho para vencer o desemprego.

"Para combater o desemprego no país, nós pretendemos promover em primeiro lugar a economia, isso só pode acontecer com a retoma do turismo. Nós estamos a trabalhar afincadamente para conseguirmos trabalhar o país, garantindo os certificados de qualidade, seja dos restaurantes como aeroportos para poder garantir a confiança. Só para a ilha do Sal nós temos 300 valores unificados para o turismo não só para o desenvolvimento da ilha, mas para o todo território nacional. Neste sentido é também pensado um plano de vacinação para o desenvolvimento do sector". Isso, diz, "porque o emprego quem cria é a economia e com a economia a movimentar-se dá uma maior atenção às potencialidades que nós temos. É visível o crescimento económico que nós tivemos antes da economia, então o caminho é vencer a pandemia e continuar as nossas políticas estratégicas", apontou.

Balanço da primeira semana de campanha eleitoral

Relativamente ao balanço da primeira semana de campanha eleitoral, Aldirley Gomes, cabeça de lista da UCID pela ilha mais turística de Cabo Verde, avalia de forma positiva a atuação do seu partido no terreno e a recepção das pessoas e que "galvaniza" o partido para a persecução do objetivo de conseguir pelo menos um mandato no circulo eleitoral do Sal.

"Temos viabilizado esta participação da UCID na Ilha do Sal. Foi uma grande aposta que está sendo acarinhada por uma grande franja da população que se mostra claramente agastada com a falta de soluções dos principais partidos que nos têm governado durante toda a nossa história de país independente". Daí o apelo ao "voto útil" e que "promove mudanças".

Avaliação positiva, também faz o MpD desta primeira semana de campanha. Segundo Janine Lélis, as pessoas estão a receber bem o partido e manifestado o seu “reconhecimento” relativamente às promessas do antigo Governo.

" Durante esta primeira semana mostramos às pessoas que o Governo cumpriu com as propostas de 2016. Além disso temos mostrado às pessoas as propostas que pretendemos fazer para o próximo mandato", salientou Janine Lélis.

Campanha e PAICV incontactável

Não obstante o esforço, as várias tentativas de chegar à fala com o cabeça-de-lista do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), Démis Almeida, provaram-se vãs até o fecho desta edição, pelo que fica a promessa de retomar o tema com a referida candidatura, assim que possível.

Quanto à campanha eleitoral, desta quinta-feira, 08, a comitiva dos ventoinhas esteve em contatos porta-a-porta com o eleitorado de vários pontos da ilha, numa conversa aberta com a juventude na localidade da Palmeira e num encontro com a igreja Universal, enquanto que a UCID não saiu hoje às ruas, pois aproveitaram esta quinta-feira, para planificar a agenda para a próxima semana.

LC/Redação

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project