Legislativas 2021

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Santo Antão/Abandono do meio rural com pragas e embargo de produtos: Partidos prometem cumprir com propostas apresentadas 03 Abril 2021

A agricultura que é um dos setores com mais potencialidade em Santo Antão tem sido uma dor de cabeça para muitos, principalmente quando se trata de pragas e o embargo dos produtos agrícolas imposto à ilha das montanhas há cerca de 40 anos. São estes - a par do abandono do meu rural e das infra-estruturas agrárias com destaque para a Barragem de Canto de Cagarra-, os principais problemas que os partidos apontam e que garantem resolver, conforme os resultados das eleições gerais de 18 de Abril em Cabo Verde.

Santo Antão/Abandono do meio rural com pragas e embargo de produtos:  Partidos prometem cumprir com  propostas apresentadas

UCID: Visita do Líder e propostas

Este sábado, 3, o líder da UCID, António Monteiro, esteve de visita a Santo Antão onde teve uma passagem rápida pelas localidades de Lombo Figueira, Chã das Caldeiras, Esponjeiro, Povoação, Ponta do Sol, vale da Ribeira da torre, e Chã das Pedras. Ainda neste dia, Monteiro teve um encontro no Liceu Januário Leite no concelho do Paúl, onde apresentou as propostas do partido à população.

O cabeça de lista da UCID para o círculo eleitoral de santo Antão, José da Graça, afirmou, sem nenhuma reserva, que o gritante problema é, sem dúvida, o embargo dos produtos agrícolas derivado da praga dos mil-pés, em que “os sucessivos governos nada fizeram para a resolução desta situação”.

Graça ressalta ainda que há necessidade de apoio técnico no setor da agricultura, problemas relativos a manutenção de infraestruturas hídricas, designadamente as captações, levadas e reservatórios, a mobilização de água para rega na agricultura. Critica que o governo nunca dignou conservar as infraestruturas construídas nos anos 80.

Com isso, a candidatura dos democratas Cristãos apresenta propostas concretas para o desenvolvimento da agricultura na ilha, nomeadamente a manutenção destas infraestruturas hídricas, mobilização de água através da construção de reservatórios ou represas, barragens, bem com uma aposta forte nas energias renováveis e em créditos aos agricultores.

O cabeça de lista acredita que, fazendo esta aposta forte no setor, a ilha libertava-se do embargo, haveria um melhor controle de pragas e com isso dar a agricultura uma “dimensão empresarial e industrial”, o que vai contribuir para relançar a economia de Santo Antão.

Conforme a genda, este domingo,04, a cidade de Porto Novo vai receber a candidatura da UCID para contactos porta-a-porta com os residentes.

PAICV: Rosa Rocha denuncia abandono da Barragem e do meio rural

Já caravana do PAICV, liderado por Rosa Rocha, esteve este sábado no Vale da Graça e em Caibros, zonas no interior de Ribeira Grande, onde fez contactos com essas populações. Em conversa com alguns agricultores, Rosa constatou que, as pragas aumentaram e que não têm sido feitas nenhuma investigação ou atuação para a resolução deste problema. Deununciou que « o governo do MpD abandonou a Barragem de Canto Cagarra, na tentativa de a descolarizar só por ter sido construida pelo Governo do PAICV» - encontrou verba mas não fez o seu desassoreamento.

Afincadamente, Rosa acredita que a agricultura foi simplesmente abandonada pelo governo de Ulisses Correia e Silva durante estes últimos 5 anos e que investimentos e obras hidráulicas no setor foram “completamente suspensas”.

E sem contar que, conforme a mesma, o Serviço de extensão rural está completamente desestruturado e não há especialistas no terreno para “dar resposta às necessidades dos agricultores”.

O PAICV afirma que, a agricultura se encontra numa “absoluta recessão”. Com isso, uma das primeiras apostas do partido para este setor é a criação de delegações do Ministério da Agricultura com “delegados engajados e com meios técnicos e financeiros para dar resposta às necessidades do setor”.

“É só um governo com visão e capacidade de realização, como era o governo do PAICV até 2016, para restaurar o sistema de extensão rural e dar resposta a este momento, para além de ter um instituto de nacional de desenvolvimento agrário para trabalhar a serviço da agricultura”, reiterou a cabeça de lista dos tambarinas.

Em relação as pragas, a candidata do maior partido da oposição é de opinião que também é necessário proteger os agricultores e a agricultura de Santo antão de outras pragas de outras ilhas.

Neste sábado a noite, o partido procedeu à abertura da sede de campanha em Ponta do Sol. Este Domingo, por ser dia de Páscoa, o partido decidiu não realizar atividades de campanha.

MpD incontatável

Entretanto, até ao fecho desta edição não foi possível chegar à fala com Jorge Santos, candidato do MpD ao circulo eleitoral de Santo Antão e nem com outro elemento da lista. Isto apesar das várias tentativas neste sentido através dos contatos fornecidos a este jornal pelas coordenações nacionais do partido – MpD. Prometemos trazer mais informações deste partido nas proximas edições deste diário da campanha do Asemanaonline.

As últimas eleições legislativas em Cabo Verde ocorreram no dia 20 de março de 2016, tendo o Movimento para a Democracia (MpD) vencido com maioria absoluta, ao eleger 40 deputados, o PAICV 29 e a UCID três. Em Santo Antão elegeu 4 deputados contra 3 do PAICV.
AC/Redação

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project