ESCREVA-NOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Seidy de Pina escreve: A Ordem dos Advogados de Cabo Verde é contra a formação dos novos advogados 20 Novembro 2018

Competências técnicas.... Me escuso de pronunciar nesta senda. Mas vamos para as competências éticas: “vejam só quem fala”..... Em nenhuma parte do mundo, uma Bastonária da Ordem dos Advogados pode assessorar um governante, sob pena de no exercício das suas funções, pôr em causa a independência e os demais princípios basilares da Ordem. Pior é que ela continua achando que tem razão, quando as incompatibilidades jurídicas, sociais e morais são nítidas relativa à matéria em causa.

Seidy de Pina escreve: A Ordem dos Advogados de Cabo Verde é contra a formação dos novos advogados

A Ordem dos Advogados de Cabo Verde entende que o mercado de advocacia em Cabo Verde está cheio, por isso é preciso reter os novos que estão por vir, mas sabe que constitucionalmente não pode impedir que haja novos advogados, pois a Constituição da República de Cabo Verde é clara quando no seu artigo 42°, n° 1, nos diz o seguinte: “ Todo o cidadão tem direito de escolher livremente o seu ofício ou profissão ou fazer a sua formação profissional, salvas as restrições legais impostas pelo interesse público…. “

Mas se não fosse este artigo, a OACV já teria suspendida as inscrições por um tempo indeterminado ou até mesmo, já tinha estorvada as inscrições, não podendo, por imperativo constitucional, a OACV resolve investir fortemente em criar constrangimentos e condicionalismos torpes aos novos advogados estagiários;

O exemplo claro disso é o aumento, de uma só sentada, em mais de 100 % da taxa para inscrição na ordem, que era de 12 mil escudos, passou agora para 25 mil escudos, sem que haja uma melhoria significativa na prestação de serviços, violando assim o carácter de contrapartida que as taxas têm.

A duração máxima de estágio é de 14 meses, conforme estipulada no estatuto da ordem, todavia, não obstante o aumento significativo da taxa de inscrição, este prazo tem sido desrespeitado pela Ordem dos Advogados de Cabo Verde, com vista a adiantar o exercício pleno da profissão;

Os advogados estagiários não são remunerados, de forma tempestiva e integral como manda os princípios, pelas assistências jurídicas que prestam aos mais carenciados;

Como se bastasse, a Bastonária teve a coragem de dizer publicamente que os recém licenciados em Direito, carecem de competências linguísticas, técnicas e éticas. GENERALIZANDO TODOS E TODAS, o que constitui uma deselegância e falta de rigor!

Mas vamos aos fatos: Competências linguísticas: A ordem diz que os alunos saem de universidade com défices; as universidades, por seu torno, dizem que os alunos vêem de ensino secundário mal preparados. Nos ensinos secundários também os professores estão a reclamar que os alunos já vêem com falhas do EBI (ENSINO BÁSICO INTEGRADO). Os professores de EBI alegam, por sua vez, que os alunos vêem com falhas do ensino pré escolar (Jardim) e as tias de jardins dizem que os meninos vêem de casas mal preparados. Então onde está a falha?

A grande falha, o Augusto Cury a já disse, quando citou o seguinte: “ A educação clássica muito raramente ensina aos seus estudantes as ferramentas básicas para que apreendem, desde a mais tenra infância, a habilidade de filtrar estímulos estressantes, proteger a emoção, gerenciar seus pensamentos, pensar antes de reagir, ser resiliente e, desse modo, alicerçar o Eu como gestor psíquico…. “

Competências técnicas.... Me escuso de pronunciar nesta senda. Mas vamos para as competências éticas: “vejam só quem fala”..... Em nenhuma parte do mundo, uma bastonária da Ordem dos advogados pode assessorar um governante, sob pena de no exercício das suas funções, pôr em causa a independência e os demais princípios basilares da Ordem. Pior é que ela continua achando que tem razão, quando as incompatibilidades jurídicas, sociais e morais são nítidas relativa à matéria em causa.

Mas o mais lastimável de todas estas situações, não é a arrogância e agressividade da OACV. É a inercia de muitos! É ver e saber que há vários Advogados e advogadas com uma vasta gama de experiências, simplesmente se inibem de tomar pulso dos acontecimentos, não por não quererem ou por estarem de acordos, mas por medo de serem conotados e de receber represálias! Dizem que em Cabo Verde todo mundo conhece todo mundo.

Ora, se os jubilados estão com medos, o que será então de um simples recém licenciado em direito como eu, que busca entrar numa arena, onde as lutas entre os gladiadores têm sido, cada vez mais predatorias e desleias…..

Dou os meus, sinceros e profundos parabéns áqueles Estagiários em São Vicente e na Praia que estão a lutar pelos nossos direitos e digo lhes que Amílcar Cabral e os seus companheiros de luta começaram a lutar pela independência na década de 60, mas conseguiram vencer ???? a luta só em 1975.

Venceram a luta armada, porque além de terem acreditados nas suas causas, não desistiram apesar das dificuldades, num contexto totalmente mais difícil do que agora.

Em Outubro de 1963,Mandela durante o julgamento por 221 atos de sabotagem, quando na verdade estava a lutar pelas nobres causas, afirmara o seguinte “ É um ideal para cuja concretização espero viver. Mas, se for necessário é um ideal pelo qual estou disposto a morrer”.

Nha Nacia Gomes, “mudjer di finason y pé finkado lá di Rubera seca”, disse: “Sima nu kre Sta nu ka podi Sta, mas sima nu Sta nu ka podi fika”.

Meus caros digníssimos ilustres colegas, acabaram de ganhar mais um novo camarada de luta.

Lutemos não só para nós, mas também para os que hão de vir;
Lutemos por um Cabo Verde melhor e inspirar aqueles que precisarão de força para lutar pelos seus ideais;
Lutemos não contra as pessoas, mas sim contra os seus atos lesivos a lei e interesses de todos.

Sejamos nós a mudança que tanto reclamamos e almejamos, para o bem destas leiras de terras espalhadas à cerca de 500 km da costa ocidental da África ????.

Cordiais Saudações

Seidy de Pina

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade



Mediateca
Cap-vert

blogs

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project