INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Tailândia: 2º dia de resgate, cinco continuam confinados na gruta de Tham Luang, difícil retirada em curso 09 Julho 2018

A quinta criança deu entrada no hospital, nesta segunda-feira em que se retomou a operação de salvamento às 11 H (menos oito horas em Cabo Verde). Continuava a esperança de poder, até final do dia, trazer todos até à "câmara 3", segundo as autoridades ao anunciarem seis horas depois, às 17 H (9 horas em Cabo Verde) o sucesso no resgate de mais um dos rapazes.

Tailândia: 2º dia de resgate, cinco continuam confinados na gruta de Tham Luang, difícil retirada em curso

Às vinte e uma horas locais (treze horas em Cabo Verde), com o fim das operações do dia, teriam sido retirados um total de sete rapazes, segundo a CNN, sem que as autoridades o tenham confirmado.

Oficialmente, continuam dentro do complexo de grutas de Tham Luang o treinador e sete rapazes. Dado o ritmo da operação arriscada e trabalhosa, um total de oito terão sido retirados da gruta entre domingo e segunda-feira, onde estavam há 15 e 16 dias. Assim, os que ainda não foram dados como entrados no hospital regional de Chiang Rai ainda estão dentro da "câmara 3".

Dos seis anunciados ontem como tendo deixado a gruta, pelo menos dois ainda continuavam afinal na “câmara 3”. Esta é a base a meio-percurso, onde com os mergulhadores da equipa de resgate podem descansar e os médicos avaliam a sua condição física antes de prosseguirem a viagem subterrânea até à entrada da gruta (ver ilustração).

Opção perigosa

A decisão de utilizar os mergulhadores, preterindo uma solução de salvamento através da montanha (ver ilustração), tem sido criticada. É que a geomorfologia do complexo inclui diferentes relevos em espaços muito estreitos. Em certos pontos, é preciso tirar o equipamento de mergulho para se poder passar.

Em mais de 24 horas, apenas cinco salvamentos estavam oficialmente dados como concluídos. Sete dos rapazes e o treinador continuariam assim dentro do complexo. Uma situação de enclausuramento, às escuras, rodeados de água turva e a respirar ar rarefeito, há dezasseis dias.

O responsável pela missão, o almirante Narongsak Osottanakorn, esperava concluir a operação às 21 H locais, ao fim de dez horas do seu reinício esta segunda-feira. Para isso, afirmou, tinham decidido aumentar o número de pessoas envolvidas na operação dentro do complexo de grutas de Tham Luang. A interrupção na noite de domingo foi necessária para o descanso da equipa e reabastecimento de tanques de oxigénio e outros dos equipamentos.

Contudo, encerrado o segundo dia da missão de resgate, oficialmente só há confirmação de que cinco rapazes deram entrada no hospital regional, na província de Chiang Rai.
— -

Fontes: Televisões: TVI, BBC, CNN/ Bangkok Post. A ilustração (BBC, a partir das fontes—universidade tailandesa e FFS) Fotos: 1. No interior da montanha, a gruta onde o grupo foi encontrado pelos dois mergulhadores britânicos ao fim de onze dias. 2. Partes do percurso de 4 km tão estreitas que para passarem têm de retirar o equipamento. 3. Relevo em partes do percurso requer equipamento de escalada completo. 4. A azul, as áreas inundadas na gruta que constituem o risco maior desta operação. 5. A“câmara 3” que é a base da equipa de mergulhadores, com equipamentos, equipa médica e local de descanso para os salvados. 6. Entrada do complexo de Tham Luang, fim do percurso de retirada.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert
Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project